jump to navigation

PROBLEMA NA AERONAVE FAZ VOO DA AZUL RETORNAR AO AEROPORTO setembro 10, 2013

Posted by JN, Rio de Janeiro in Uncategorized.
add a comment

O UOL divulgou que um avião da companhia aérea Azul foi obrigado a retornar ao aeroporto no Castro Pinto, em João Pessoa, logo após decolar na manhã desta terça-feira, dia 10/09. O motivo teria sido um problema no avião, detectado logo após a decolagem.

Segundo a Infraero (estatal que administra os aeroportos), o incidente ocorreu com o voo 5362, com destino a Salvador.

A aeronave (um turbo-hélice modelo ATR 72-500, avião usado apenas para voos curtos) saiu às 5h48, com 52 passageiros, e informou a torre de comando do aeroporto que precisaria retornar às 6h23.

Ainda segundo a Infraero, o comandante da aeronave apenas avisou que estaria retornando ao aeroporto, mas não foi necessário acionar plano de emergência.

A estatal informou ainda que não há relato de feridos. A aeronave está passando por uma inspeção. Em nota, a Azul informou que o avião “apresentou problemas técnicos logo após a decolagem, motivo pelo qual, retornou ao aeroporto de origem para inspeção”.
“Os clientes desembarcaram normalmente e estão sendo assistidos conforme a Resolução 141 da ANAC. A aeronave permanece no aeroporto para manutenção”, diz o texto.

Avião é da Trip

O avião que fez o pouso não programado é da Trip. A empresa de aviação nordestina se uniu, em maio de 2012, com a Azul. Em seu site, a companhia diz que a fusão espera ser aprovada por órgãos reguladores.

Segundo a companhia, juntas, Azul e Trip atendem a cem destinos, com 121 aeronaves e 840 voos diários — o que representa cerca de 15% do mercado doméstico.

TRIP DEVE PAGAR INDENIZAÇÃO A CLIENTES setembro 9, 2013

Posted by JN, Rio de Janeiro in Uncategorized.
add a comment

O site da Folha de S. Paulo divulgou que a justiça de São Paulo garantiu a seis passageiros da Trip, empresa de transporte aéreo, indenização por danos morais e materiais. Segundo decisão do TJ-SP, a empresa adiantou o horário do voo sem avisar os clientes o que resultou na impossibilidade do embarque.

De acordo com a decisão, os clientes iriam de Recife a Fernando de Noronha, com saída marcada para as 14h15, mas não conseguiram embarcar nem ser colocados em outro voo mesmo chegando ao balcão da empresa com a antecedência recomendada.

Ainda, por terem perdido a viagem, fretaram um táxi aéreo no valor de R$ 11.200.

Os clientes receberão R$ 19 mil de indenização por danos morais, cada um, e cerca de R$ 13 mil a mais por danos materiais sofridos.

“A empresa não poderia ter feito qualquer modificação do horário programado para o voo, sem comunicar, previamente, a todos os passageiros, para que pudessem se adequar ao novo horário, e, como não o fez, deve arcar com as consequências de seu agir”, destacou a desembargadora Zélia Maria Antunes Alves na decisão.

A Folha ainda informou que procurada, a Trip não respondeu até o fechamento desta edição.

TURBULÊNCIA EM VOO DA TAM setembro 2, 2013

Posted by JN, Rio de Janeiro in Uncategorized.
add a comment

Saiu publicado hoje em toda a mídia que uma aeronave da TAM fez um pouso de emergência na madrugada de hoje, dia 02/09, no aeroporto de Fortaleza, após passar por uma forte turbulência.

Diversos passageiros ficaram feridos, pois estavam dormindo sem o cinto de segurança e foram projetados contra o teto do avião.

O voo saiu de Madri com destino a São Paulo e teve que fazer um pouso de emergência em Fortaleza.
Segundo a TAM, a aeronave (Airbus A330 – voo JJ 8065) havia deixado Madri (Espanha), às 23h10m (horário local), com 168 passageiros e 16 tripulantes. A chegada em São Paulo (Guarulhos), que estava prevista para as 04h55m, foi interrompida por uma violenta turbulência. Ao todo, doze passageiros e três tripulantes precisaram de atendimento médico.

Alguns passageiros relataram que a impressão era de que a aeronave ia cair.

Os passageiros foram medicados e apenas dois seguem internados. Uma é a colombiana Tatiana Indira Velandia e a outra a peruana Graciela Anadeia Aguiar Di Carlier, pois sofreram trauma cervical. O hospital informou que elas estão conscientes e que o quadro de ambas é considerado estável.

A TAM confirmou que o pouso ocorreu por conta de “uma turbulência que provocou ferimentos em alguns passageiros e tripulantes”.