jump to navigation

RETROSPECTIVA 2011 E VIVA 2012 janeiro 1, 2012

Posted by JN, Rio de Janeiro in Uncategorized.
trackback

Este ano que passou foi marcado por muitos acidentes, atrasos e cancelamentos de voos, lentidão nas obras dos aeroportos, reclamações dos passageiros e dos aeroviários e por aí foi…mas, tenho certeza, tudo vai mudar no novo ano que se inicia hoje. Será??? Me engana que eu gosto.

Na coluna Negócios & Cia da Flávia Oliveira no O Globo de ontem, dia 31/12/11, com o tema Balanço 2011, saíram duas notas sobre o nosso tema.

A primeira: “Casamento no céu”, traz um resumo do setor com o texto – “A Gol embarcou em novos voos. Comprou a Webjet, carioca de baixo custo, em negócio de R$ 310 milhões, em julho. O Cade, que deu sinal verde a Latam, ainda avalia a operação da concorrência. Este mês, a americana Delta Air Line pagou US$ 100 milhões por 3% do capital da Gol. O acordo prevê operações compartilhadas e integração dos programas de milhagens. A gigante American Airlines pediu proteção antifalência nos EUA. Quer tempo para negociar dívida de US$ 30 bi.”

A segunda: “Não decolou”, traz o seguinte texto – “A presidente Dilma inovou ao criar a Secretaria de Aviação Civil (SAC), com status de ministério. No entanto, o principal projeto da pasta – a privatização dos aeroportos de Guarulhos, Brasília e Viracopos – derrapou. Prevista para este ano e fundamental para a Copa 2014 e os jogos 2016, ficou para fevereiro de 2012. O Aeroporto de São Gonçalo do Amarante (RN) foi o 1º do país a ser concedido à iniciativa privada. O Consórcio Inframérica levou o projeto, por R$ 170 milhões, ágio de 228,8% sobre o lance mínimo.” 

Hoje, dia 01/01/12, por exemplo, já saiu no UOL online que os

“Aeroportos brasileiros têm 77 voos cancelados no primeiro dia do ano”

As companhias aéreas cancelaram 22 dos 130 voos programados entre 0h e 10h deste domingo nos três maiores aeroportos de São Paulo (Cumbica, Congonhas e Viracopos), informou o site da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

No Aeroporto Internacional André Franco Montoro, em Guarulhos, 13 ou 17,6% dos 74 voos programados para este domingo foram cancelados. No Aeroporto de Congonhas, que fica na Zona Sul da capital paulista, dois dos 30 voos programados foram cancelados. Em Viracopos, em Campinas, interior de São Paulo, dos 26 voos previstos, sete foram cancelados.

No País todo, dos 600 voos que foram programados entre 0h e 10h deste domingo, 77 ou 12,8% foram cancelados. Os atrasados somam 21 em todo o País. Cumbica contribui com 5 atrasos, Congonhas com um e Viracopos também com um atraso.

No Rio de Janeiro, quatro dos 39 voos programados para o Aeroporto Internacional Tom Jobim, o Galeão, quatro foram cancelados entre meia-noite de ontem e 10 horas deste domingo e três se atrasaram. No Santos Dumont, três dos 21 voos previstos foram cancelados e um se atrasou.

No Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília, dos 36 voos programados para este domingo, três foram cancelados. Não há registro de atrasos de voos na capital do País hoje. No Aeroporto Tancredo Neves, em Belo Horizonte, capital mineira, dois dos 34 voos programados foram cancelados e um atrasou.

Em Porto Alegre, sete dos 23 voos programados foram cancelados, mas não foi registrado atraso nos demais voos. No Aeroporto dos Navegantes, em Florianópolis, dois dos 14 voos programados para este domingo, até às 10h, foram cancelados. Houve apenas um registro de atraso.

Além desta notícia, o UOL também publicou que “Registros da Infraero omitem concessão de lojas em aeroportos”.

Os registros oficiais da Infraero (estatal responsável pelos aeroportos) sobre concessões de lojas nas áreas aeroportuárias omitem informações sobre livrarias, locadoras de veículos, casas de câmbio e grandes redes de lojas, segundo reportagem de Cátia Seabra, Fernando Mello e José Ernesto Credendio publicada na Folha deste domingo.

A íntegra está disponível para assinantes do jornal e do UOL (empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).

A pouco mais de um mês do leilão de concessão de três aeroportos brasileiros, o descontrole chamou a atenção até mesmo da Ancab (Associação Nacional de Concessionárias de Aeroportos), que realizou em novembro um levantamento da situação das lojas do aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro.

O relatório, que analisou 121 pontos comerciais, mostra que 38 deles estavam fechados e outros 31 funcionavam apenas graças a liminares da Justiça.

A concessão comercial de áreas gerou, em 2010, receitas de R$ 1,03 billhão para a Infraero, quase metade do faturamento do período, de R$ 2,5 bilhões.

A Infraero diz que as concessões das lojas são realizadas por licitação.

No O Globo online de hoje, dia 01/01, saiu publicado o seguinte: “RIO – À espera de um voo no aeroporto internacional do Galeão-Tom Jobim, no Rio, o leitor Pedro Henrique Franco mostrou que nem o ar que os passageiros respiram está livre de problemas no terminal. Em volta das saídas do ar-condicionado central, um rastro de sujeira e poeira.

“Esse é o ar que a gente respira aqui na sala de embarque do Galeão. Cadê as obras para Copa e Olimpíadas?”, perguntou Franco em relato enviado ao Eu-Repórter.

Segundo Izilda Bacil, alergista do hospital Balbino, no Rio, e integrante da Sociedade Brasileira de Alergia e Imunopatologia, o acúmulo de poeira em sistemas de ar-condicionado favorece o surgimento de reações alérgicas e infecções respiratórias:

– Você fica num lugar fechado, respirando o mesmo ar o tempo todo. Se a sujeira está aparente, o que está dentro deve estar mais sujo ainda.

Uma resolução publicada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em janeiro de 2003 define prazos para a manutenção de cada componente de um sistema de ar-condiciado. Os filtros, por exemplo, devem ser limpos a cada mês ou trocados a cada três, caso sejam descartáveis.

A Infraero informou ter iniciado em dezembro o serviço de limpeza das saídas de ar-condicionado do Galeão. Segundo o órgão, “atualmente, essa manutenção está sendo realizada na área pública de embarque do Terminal de Passageiros 2, e será feita também nas salas restritas de embarque, contemplando a área fotografada pelo leitor”, com previsão de término em janeiro. No terminal 1, essa manutenção foi feita em novembro.”

Ou seja, começamos bem o ano novo.

E parece que vai continuar tudo na mesma. Mas vamos ser otimistas e torcer para que tudo ocorra como deveria ser e que o nosso tema desse blog tenha um céu de brigadeiro.

Feliz 2012.

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: