jump to navigation

TUMULTO A BORDO julho 3, 2007

Posted by JN, Rio de Janeiro in tumulto e briga.
trackback

airpalne-fight-via-flickr-dek.jpg

Na quinta, dia 28/06, estava no vôo 2447 da Varig, de São Paulo para o Rio, e o tumulto foi geral. O vôo estava programado para as 19h10m e cheguei em casa quase às duas horas da manhã. Eu estava sentado ao lado do meu amigo Ricardo Amaral, que deu uma entrevista sobre o assunto para o Ancelmo Gois e que foi publicada ontem, domingo, no jornal O Globo. Gerou até a idéia de criar um concurso “Relaxa e Goza”, que é o nome desse nosso blog. Vamos fazer sucesso.

O que foi publicado no Ancelmo foi um resumo da loucura que foi esse vôo.

Depois de ficarmos esperando em Congonhas por mais de uma hora, pegamos um ônibus até Guarulhos (outros preferem chamar de Cumbica) e ainda esperamos, em pé, por mais uma hora para embarcarmos, via outro ônibus, uma vez que a aeronave não estava no finger e sim na pista. E dentro da aeronave, mais uma vez, esperamos, sem ar condicionado, por muito tempo. O vôo só saiu quase uma hora da manhã.

Foi aí, nesse último estágio antes de decolar, que os passageiros, com razão, começaram a ficar irritados e exigindo uma definição.

Uma mulher se levantou e esmurrou a porta da cabine de comando.

Outra gritava que queria ir embora, que estava cansada e que os filhos estavam no Rio.

O tal gaiato, conforme saiu na coluna do Ancelmo, que desceu da aeronave para fumar, reclamou antes com a aeromoça sobre o calor e questionou o motivo da demora. A aeromoça disse que aguardavam uma liberação da torre de controle (sempre a torre de controle) e que quando fosse o momento, era só fechar a porta e decolar. Ele não se conformou e desceu.

Imediatamente ela comunicou ao comandante que, só então, se dignou a falar com os passageiros pelo microfone (aliás, em nenhum momento, o comandante apareceu) dizendo que um passageiro, a revelia, havia descido da aeronave e que a Polícia Federal tinha sido acionada para prender o passageiro. Disse também que ele estava fumando perto dos tanques de combustível.

Em seguida a porta da aeronave foi fechada e deixaram o rapaz do lado de fora.

Todo mundo começou a reclamar e a xingar. Uns achavam que o gaiato devia ficar em São Paulo e outros sugeriram deixar entrar para não atrasar mais.

Lá pelas tantas, a porta foi aberta e o rapaz apareceu com cara de raiva e um isqueiro na mão. Foi vaido e xingado MUUUUUIIIITO!!!!!!!!!!!!!!!

Se ouvia de tudo: idiota, drogado etc.

Um dos passageiros, com um timbre de voz alto e forte, gritou:

” VOCE É UM BABACA, É UM BACACA!…BABACA, É UM BABACA!” 

Ele ficou irritado e logo quis partir para briga. Os comissários seguraram. Depois, não se sabe bem porque, o deixaram entrar e ir até o seu lugar. Ele sentou e disse que não saía. Um passageiro disse que podia dar voz de prisão se o comandante autorizasse. Outros voltaram a gritar e pediam para ele descer. Daqui a pouco começou a pancadaria e trouxeram o gaiato pelo corredor. Os passageiros estavam fotografando e ele partiu para cima de um deles e deu um tapa na mão.

Mais palavrões.

Já havia passado uns quarenta minutos e a Polícia Federal não chegou. O cara foi retirado, a porta fechada e, finalmente, o avião decolou.

Descemos no Santos Dumont e fomos embora.

Enfim, foram sete horas desperdiçadas nessa situação absurda…

Tá difícil. 

P.S.: Se você tem alguma história para contar, comente aqui mesmo ou mande via e-mail para relaxaegoza07@gmail.com, que publicarei e darei os créditos. Fique a vontade!

Foto acima, de Dek, via Flickr

Anúncios

Comentários»

1. anasimplesassim - julho 3, 2007

Com essa sua vida nos aeroportos, daqui a pouco vc estará tão “em casa” neles, que ficará parecendo aquele personagem do Tom Hanks, no filme ” O terminal”, lembra?:

2. anasimplesassim - julho 3, 2007

Ih, esse comentário acima era para o seu primeiro post. Considere lá! :)
Qto a esse tumulto, realmente é inacreditável. Entre outras coisas, o que mais impressiona é essa atitude de não dar satisfação aceitável e confiável ao passageiro. Tem cabimento o comandante não ter aparecido, ter ficado trancado na cabine e só ter se comunicado pelo microfone, horas depois? Falta autoridade – em todos os escalões – nesse imbróglio todo…

3. Luiza - julho 3, 2007

Adorei! Mto engraçado!
Tem doido pra tudo!!!… :)

4. Michelle - julho 5, 2007

Esse blog é demais. Aliás, como faço para mandar a minha história?

5. Mag Revoredo - julho 5, 2007

Adorei! esse blog…. que o site http://WWW.Desaboya.com está indicando. Gostaria de mandar uma tb! kkkkkkkk como proceder? Abraço

6. JN, Rio de Janeiro - julho 5, 2007

Michelle e Mag, obrigado pelos comentarios :)
Quem tiver alguma história para contar, comente aqui mesmo ou mande via e-mail para relaxaegoza07@gmail.com, que publicarei e darei os créditos, claro. Fiquem em casa!

7. manuela gonçalves - julho 5, 2007

Muito bom.Adorei.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: